quarta-feira, 17 de abril de 2013

Once Upon a Time 2x18 "Selfless, Brave and True"


Tamara: "Eu contava que você iria querer se salvar." 
August: ''Talvez seja isso que eu esteja tentando fazer. Eu vivi uma vida de egoísmo, covardia e desonestidade. E só eu posso curar isso, e não a magia ou a ciência. Apenas eu."


Imagem: Google Imagens/Reprodução

O melhor episódio dessa segunda temporada, e um dos melhores de todo a história de OUaT. Me pareceu que os roteiristas depositaram tudo que eles queriam mostrar aos telespectadores sobre a dimensão do que a série quer passar, do que ela realmente é. Não é algo infantil ou completamente adulto precisando colocar muitas cores para as crianças ou cenas de sangue ou insinuações sexuais para entreter os adultos. Não. De forma inteligente, os criadores, roteiristas e diretores da séria conseguem alcançar todos os públicos de ambos os gêneros - é isso que me agrada tanto na série. 

Desde o Season Finale da primeira temporada, o personagem August não aparece com tanto destaque. Se eu não me engano, ele apareceu somente duas vezes nessa segunda temporada, e ainda assim, uma delas era flashback. Cheguei a ficar irritado e pensei que eles haviam se esquecido desse personagem tão importante, pois, afinal, foi ele quem impulsionou Emma a acreditar que a magia estava em nosso mundo e que ela era a única com o poder de salvar o povo de Storybrook da maldição lançada por Regina.  
Eu estava enganado. Os responsáveis pela série não se esqueceram do August (ou Pinóquio); somente estavam esperando o momento certo para inseri-lo na trama e a partir dele, responder muitas perguntas e criar novas também. 

O episódio 18 quebra as barreiras territoriais dos Estado Unidos. Se em "Manhattan" eles saíram de Storybrook para o Estado mais conhecido do País, nesse episódio nós fomos levados à correria, superlotação e magia de Hong Kong. 
Em 2011 August está entregue aos prazeres e as riquezas em uma ilha paradisíaca, mas tudo começa a acabar quando ele percebe que sua perna está se transformando em madeira e logo se espalhará por todo o seu corpo. Então corre para um Hospital, mas o médico não consegue enxergar o mesmo que ele vê. Então August é indicado por um jovem e vai se consultar com um mestre chinês mais conhecido como O Dragão, que pode curar qualquer coisa se você dar a ele algo de valor sentimental e financeiro.  

Em Storybrook nos dias atuais, Tamara - a esposa de Neal - chega à cidade e é nesse momento que percebemos a importância que essa nova personagem terá ao lado de Owen (o forasteiro). Os dois são humanos, mas acreditam na magia e juntos prometem alvoroçar a cidade de Storybrook e serem uma verdadeira ameaça para Emma e sua família. A pena é que eles ainda não sabem disso, somente agente. 

Os caminhos de August e Tamara se cruzam em Hong Kong de forma nada amigável. Desde esse dia, Tamara busca incessantemente encontrar August e descobri o que há no mundo dele. 
Astuta, Tamara consegue informações valiosas e a partir daí começa seu plano de roubar a magia de Storybrook. 
O fim do episódio é clássico e muito explicador.

Concluo que sim, com certeza haverá uma terceira temporada. E acho que os humanos ganharam destaque e serão a principal ameaça do povo de Storybrook.

Henry: Coragem, sinceridade e altruísmo. Não vê o que isso significa? É o que Pinóquio deveria ser.




Tiago Vieira.


2 comentários:

  1. Parabéns Tiago! Gostei muito da sua critica! Retribuindo a visita! ;)

    ResponderExcluir